10 de junho de 2014

sutilezas

a vida é descobrir os pequenos grandes prazeres.
estar em paz consigo, não temer o futuro, uma mensagem no celular, um encontro com um amigo.

aprendi a não ligar para aquilo que não acrescenta.
prefiro ficar maravilhada com uma folha que cai durante o outono. prefiro acreditar na primavera.

30 de maio de 2014

Carta para Mari

E aí, vou reler algumas coisas e me deparo com teus comentários em postagens antigas do blog.
Bateu saudade.
Fui reler coisas.
É estranha a falta que você me faz.
Sei lá, na minha cabeça você não morreu. A gente só parou de se falar. Penso que eu deveria ter ido para Floripa naquele mês de dezembro, só não sei se isso mudaria em algo o destino.

Faz tempo né?
E sinto sua falta. Sinto falta dos teus conselhos. Sinto falta do teu sotaque.
De encontrarmos coisas em comum nos nossos relacionamentos, no término dos relacionamentos. Sinto até mesmo saudade de sentir ciúmes de você. Porque sim, eu tinha ciúmes.

Fico me perguntando de quais musicas você gostaria hoje. Se teríamos ido assistir a algum jogo do nosso tricolor juntas.
Ou se teríamos feito outras viagens, como a para Salvador.

Por aqui as coisas continuam mais ou menos iguais. Eu continuo sem conseguir manter meus relacionamentos.
Continuo me arrependendo de algumas coisas e com saudades de tantas outras.

Saudade de algumas pessoas. De alguns momentos.
Saudade de histórias que eu não vivi.

Sabe, eu faço escolhas e fico torcendo para que sejam as escolhas certas. Às vezes as pessoas me chamam de egoísta sem saber tudo o que envolve uma decisão minha.
Enfim, acho que é isso.
Espero que você esteja bem onde está.

Abraços.

Pri

27 de maio de 2014