25 de abril de 2017

Sensações

Venho pro quarto e me sinto idiota.
Idiota por chorar.  Aí choro mais ainda.
Idiota por gostar.
Idiota por esperar.
Idiota por conversar.

Idiota. Completamente idiota.
Idiota por sentir mais raiva de mim do que dela.

De fininho

Aquele momento em que você sai da sala pra não chorar na frente do pai

MG

Acordar pensando em você.
Acordar desejando você.
Meu corpo sente sua falta e minha cabeça imagina cenas incríveis nessa manhã fria.
O quarto mesmo com duas amplas janelas permanece numa penumbra interessante. É possível enxergar cada movimento, não com todos os detalhes, mas de forma que o sentido do tato completa a visão.

Ando sentindo falta do seu cheiro e do cheiro do encontro da minha pele com a tua. Algumas coisas não mudam com o tempo. A minha vontade de começar todos os meus dias me alimentando de você é uma delas.

O bem-te-vi canta aqui e acolá. Algum outro pássaro responde. No meio desses sons penso nos murmúrios,  gemidos e respirações...

Pele contra pele. Bocas passeando sedentas. O teu olhar enquanto eu mato a tua sede.