29 de agosto de 2008

Em meio à confusão

Confusão de sentimentos.

Eu tinha, aliás ainda tenho, que limpar a casa. Acho que preciso limpar a alma também. Banho de cachoeira, banho de mar, sei lá, um mergulho na piscina quem sabe, mas algo que me limpe por dentro e me prepare para tudo que está por vir.

Sempre fui meio avessa à mudanças, talvez porque apesar dos pesares, por mais que não pareça eu sou muito acomodada.  Se algo não me dói eu não mudo. Mas começo a sentir dores dessa rotina. Ou dessa ausência de rotina, ausência de regras. Esse viver por viver.

Preciso me levar mais à sério.

Gostava mais de antes. Antes quando eu era nerd, coroinha e não bebia. Antes quando eu tirava notas boas, era uma boa filha e exemplo.

Estou confusa. E isso é um fato. Não confusa com relação a sentimentos, nesse caso sei bem o que e quem quero. Na verdade eu acho que não sei crescer. Esse lance de virar gente grande é estranho. Não aprendi a lidar com isso ainda.

Vinte e três anos nas costas. Uma faculdade concluída, uma pós graduação em andamento, inglês e espanhol. E agora? O que mais eu posso fazer? Pra onde eu devo seguir? Se eu ao menos estivesse namorando, poderia, de repente quem sabe, estar canalizando minhas energias e esforços em nome de um futuro à dois. Mas não, eu não estou nem namorando. Não que eu sinta falta, não que eu não esteja bem com minha atual situação. Mas tem algo me trazendo incômodos  faz tempo já. E eu não sei o que é.

Sábado passado na aula da tarde falei sobre a sociedade que aos poucos se desfaz de seus ritos, seus rituais, seus padrões. Eu também me desfiz. E sinto falta.

Pra onde ir agora? Na vida eu não sei. Sei que ainda tenho a casa pra limpar.

28 de agosto de 2008

Em terra de cego...

Quem tem um olho é rei, certo? Tá, nem sei porque lembrei disso, mas o fato é que às vezes as pessoas acabam ficando cegas, mais por conta do "amigo" que pelo próprio amor. Afinal, todo mundo diz que "O amor é cego", não é verdade?

Mas a cegueira em questão não quer dizer que você vá se apaixonar pelo seu amigo, e ficar cegueta de amor. O grande problema é quando, nessas coincidências que a vida faz questão de deixar acontecer, aquele carinha lindo & maravilhoso por quem você nutre um sentimento também é objeto de desejo, adivinha de quem? Pois é meu amigo e minha amiga, acertou quem respondeu o seu amigo, aquela pessoa pra quem você conta suas confidências... É aí que entra em cena o famoso (e muito odiado) "fura-olho".

Agora não sei o que é pior: se ficar afim do "peguete" da amiga ou ver que o "ser amado e idolatrado, salve salve" da amiga é que tá afim de você... Ainda mais quando o cara se encaixa no perfil de "lindo annnnd maravilhoso" e jura de pé junto que não rola nada com ela.

Eu sei que "fura-olho" é um saco quando acontece com a gente, até porque falando em olho: "pimenta no olho do outro é refresco", mas partindo do principio que seu provável marido, esposa, companheiro, companheira, amasio, concubina, enfim seja lá quem for que você escolher para passar o resto de seus dias (ou não) tem um ligação de até 4º grau com a sua rede de amigos, ou networking, que é pra ficar chique!

Traduzindo: seu príncipe ou princesa (também disponível nas versões: sapo(a) ou lobo-mau) deve ser no máximo amigo do amigo do seu primo, ou primo do amigo, ou ainda seu próprio amigo ou primo (nesse caso tome cuidado ao engravidar)... E nessa rede pode incluir-se também: o ex da sua amiga! (que em algum momento foi atual)

Ou seja "furar-olho" é algo que acontece... Mas confesso que já abri mão de algumas pessoas por conta de amizade. Afinal se para o amor vale "que seja eterno enquanto dure" para amizade vale o "que seja pra sempre, mesmo que o sempre não exista"

26 de agosto de 2008

Quando tudo resolve dar errado

Há dias em que nem reza brava te salvam de acontecimentos ruins.  Não sei o que seria de mim hoje se não fosse o moço do telefone quase igual ao meu.

Nessas horas a gente vê que nada na vida é por acaso, e que realmente anjos caem do nada nossa vida.

Estou mal e bem ao mesmo tempo. Tudo junto e misturado.

Mal pela série de coisas pelas quais passei. E bem por saber desta amizade que é recíproca, por saber que eu faria o mesmo que meu "anjinho" fez...

Tudo pode dar errado.

Estou me sentindo a pior pessoa do Universo, não que de fato eu tenha culpa pelo ocorrido, afinal como diz o Rui em "Os Normais" "Merdas Acontecem...", mas fui irresponsável quando não estava sozinha. Coloquei não só a minha segurança e bem estar em risco, mas a de alguém que admiro, respeito e acima de tudo: alguém que amo profundamente.

Ponto sem nó...

Aviso aos navegantes: Eu não costumo dar ponto sem nó.

É difícil acertar e engrenar o que penso com o que faço, porque nem sempre ajo como penso. Pelo menos não à principio.

Depois que o tempo passa é que meus motivos vem à tona. Eu faço, depois eu explico ou deixo o tempo explicar.

E nada do que faço é sem motivo. Fato!

22 de agosto de 2008

Top 10 da Billboard Hot 100 - [agosto]

Porque sexta-feira é dia de atualizar o blog e falar sobre a Parada Musical mais famosa do mundo. Tudo bem que ando devendo essa atualização mas vamos lá.

Em primeiro lugar a moça que ficou famosa com a música da Sombrinha: Rihanna e mais uma música que emplaca: "Disturbia"; Em segundo lugar, com estréia direto no topo da lista David Archuleta e "Crush"; na terceira posição caindo um degrau Chris Brown com a canção "Forever"; também caindo uma posição a mocinha do beijo lésbico: Katy Perry com "I Kissed a Girl" que agora ocupa o quarto lugar; subindo um pouquinho para curtir a vida e ocupar o quinto lugar: Coldplay e "Viva la vida"; em sexto a banda que não é gato mas M.I.A. (ok, piada infâme) e a música é "Paper Planes"; se mantendo na sétima posição Kardinal Offishall com a participação de Akon e a música Dangerous; ocupando outro lugar na lista, na verdade a oitava posição, a moça da sombrinha aparece de novo e novamente, só que agora com "Take a Bow", e não, não estou falando de Madonna, mas sim de Rihanna; pra terminar fechando a lista temos Ne-Yo - "Closer" em nono e Taylor Swift - "Change".

De brinde, segue o link pra você baixar as 3 primeiras posições desta semana:

1- Rihanna - Disturbia;
2- David Archuleta - Crush;
3- Chris Brown - Forever.

Meu ascendente disse:

Carreira

Cuidado com possíveis atitudes nebulosas e conchavos ocultos a seu respeito. Fique longe de pessoas que não lhe querem bem.

Opa! Já entendi o recado! Modo Offline no dia de hoje... E por via das dúvidas vou passear por aí sem rumo certo!

Ah e também estou seguindo a dica:

Dicas do dia

Expanda ao máximo sua criatividade, inclusive com fins terapêuticos. Expresse seus sentimentos hoje através da pintura, da música ou qualquer outra forma de arte.

21 de agosto de 2008

Minha amiga famosa

Tá ela pode ainda não ser. Mas vai ficar.

Kamilla Souza cantando a nova do Leoni. Assista vale a pena.

Depois quando digo que os "Souza's" vão dominar o mundo ninguém acredita.

Enfim. Explicando a razão do post: A Kamilla é fanzona do Leoni. O Leoni fez uma promoção. Quem ganhar a promoção vai cantar com o cantor (e compositor, aliás quem não conhece "Garotos II - outro lado", ou a clássica música para curtir fossa emocional "50 Receitas", que aliás é uma das minha favoritas e talvez seja uma das músicas "molhadas" da minha trilha sonora.) no Canecão. Para participar da promoção a pessoa, fã do Leoni (ou não, tem gente que faz só pra aparecer mesmo) tem que postar um vídeo interpretando a nova música do nosso Leoni: Dá pra rir e dá pra chorar...

A Kamilla fez a parte dela. E fez muito bem diga-se de passagem. Por isso o título do post. Enfim, assista e faça sua contribuição. Não dói e é de graça.

Louise pirralha chata: Vai se fuder! Não sei nem porque estou respondendo, mas cara você é uma pirralha! E demente também.

19 de agosto de 2008

Sobre projetos e outras coisas

Estou para entregar um orçamento de um projeto bem bacana. Nessas horas que vejo o quanto é legal ser profissional, já ter uma profissão definida e que por mais que eu não tenha um registro em carteira sou reconhecida dentro da área que escolhi.

Tive sorte de me formar cedo. Vejo tanta gente nova que já terminou o ensino médio e não teve a oportunidade que eu tive. E o legal é o reconhecimento também pelas coisas que eu já fiz: as pessoas que mesmo após tanto tempo ainda entram em contato perguntando como estou e tal. Outra parte desse reconhecimento vem de forma negativa, vem na forma de inveja. Em forma de críticas nada construtivas. Mas por pessoas assim eu rezo, porque eu rezo e acontece. (não entendeu? assista este vídeo)

Posso ser novinha, mas acho que tenho uma experiência de vida bacana. E isso ninguém tira.

Sobre o projeto conto mais depois. Mas acho que vai ser um grande resultado.

Ainda falando sobre projetos, mas falando sobre outras coisas: academia vai bem obrigada!

Emagrecendo meio quilo por semana, ou seja já perdi um quilo e meio de gorduras, e agora estou começando a definir os músculos, só pra não ficar aquela coisa mole, até porque acho muito feio mulher bombada. A barriga, que eu nunca tive em abundância, já está tomando forma. Poderia dizer que está "semi-definida".

Aulas de Power Jump fazendo efeito: melhorando capacidade aeróbica de maneira notável e como eu não fumo, nunca usei drogas estou vendo que no verão estarei de acordo com o esperado: levanto uma bandeira de pessoa saudável sem ser hipócrita.

O legal das aulas é combinar os movimentos com a música. E quem pensa que aula de Power Jump só dá "tia" está muito enganado! Acho que a média de idade ali é 25 anos, Inclusive tem até uns guris frequentando também.

A aula pra mim tem servido como aquecimento: é uma hora de aula e transpiração e depois mais 50 minutos de aparelhos.

Eita... post de hoje tá bem estilo diário, Mas passa. Quero registrar meu desenvolvimento na academia. Final do ano quero voltar aqui e comparar resultados e medidas.

17 de agosto de 2008

Porque é bom lembrar

Eu já falei sobre esse cd aqui no Goiabas uma vez. Um dos melhores MashUps que encontrei até agora. Se você ainda não ouviu, vale a pena baixar, é de graça!

Enquanto isso, confira o vídeo:


15 de agosto de 2008

Meme: Conjugue o verbo!

Após passar pelo blog do Usuário Compulsivo e ler este post com a conjugação do verbo Twittar, resolvi continuar a brincadeira e começar um meme. Pra você participar é super fácil, é só escolher o seu "verbo" e conjugar! Fácil né?

Eu escolhi o verbo Plurkar... mesmo não usando muito (quase nada) o Plurk. Então mãos à obra:

Conjugação do verbo Plurkar
Formas Nominais
infinitivo: Plurkar
gerúndio: Plurkando
particípio: Plurkado
Presente do Indicativo
eu Plurko
tu Plurkas
ele Plurka
nós Plurkamos
vós Plurkais
eles Plurkam
Imperfeito do Indicativo
eu Plurkava
tu Plurkavas
ele Plurkava
nós Plurkávamos
vós Plurkáveis
eles Plurkavam
Perfeito do Indicativo
eu Plurkei
tu Plurkaste
ele Plurkou
nós Plurkamos
vós Plurkastes
eles Plurkaram
Mais-que-perfeito do Indicativo
eu Plurkara
tu Plurkaras
ele Plurkara
nós Plurkáramos
vós Plurkáreis
eles Plurkaram
Futuro do Pretérito do Indicativo
eu Plurkaria
tu Plurkarias
ele Plurkaria
nós Plurkaríamos
vós Plurkaríeis
eles Plurkariam
Futuro do Presente do Indicativo
eu Plurkarei
tu Plurkarás
ele Plurkará
nós Plurkaremos
vós Plurkareis
eles Plurkarão
Presente do Subjuntivo
que eu Plurke
que tu Plurkes
que ele Plurke
que nós Plurkemos
que vós Plurkeis
que eles Plurkem
Imperfeito do Subjuntivo
se eu Plurkasse
se tu Plurkasses
se ele Plurkasse
se nós Plurkássemos
se vós Plurkásseis
se eles Plurkassem
Futuro do Subjuntivo
quando eu Plurkar
quando tu Plurkares
quando ele Plurkar
quando nós Plurkarmos
quando vós Plurkardes
quando eles Plurkarem
Imperativo Afirmativo
Plurka tu
Plurke ele
Plurkemos nós
Plurkai vós
Plurkem eles
Imperativo Negativo
não Plurkes tu
não Plurke ele
não Plurkemos nós
não Plurkeis vós
não Plurkem eles
Infinitivo Pessoal
por Plurkar eu
por Plurkares tu
por Plurkar ele
por Plurkarmos nós
por Plurkardes vós
por Plurkarem eles

Preparando um meme pra você

Aguardem! Ainda hoje um meme bem legal pra você!
Enquanto isso...

Bem enquanto isso aproveite a sexta-feira, porque eu estou indo limpar a casa, ou o apê ou o lar, se você acha melhor assim...

Ah, não sabe o que é um meme?
Então leia este post no Verdade Absoluta! Por que se você procurar no Google com certeza vai ficar confuso!

----------------
Now playing: U2 - Zoo Station
via FoxyTunes

14 de agosto de 2008

Ra! Pegadinha do Malandro

Adoro tecer alguns comentários bem, como poderia dizer? Sarcásticos? É acho que posso utilizar a palavra sarcasmo neste caso.

Mas mais do que isso: adoro quando o "assunto" comentado fica dias "se doendo" com os comentários. Acho que é sinal de que a carapuça serviu. Bom, alguém tem que rir da desgraça alheia de vez em quando não é? Mas só de vez em quando.

Não que eu seja uma pessoa má. Longe de mim, eu tenho um bom coração, meus amigos de anos bem sabem disso. Mas é que tem gente que pede.

O povo precisa lembrar que Lexotan existe e tomar um quartinho dele junto com o Prozac. Quem sabe assim o povo relaxa e as serotoninas resolvam trabalhar, pra fazer a alegria da nação brasileira...

12 de agosto de 2008

Porque sinto saudades da rádio

Trabalhei na Stereo Vale durante três anos. Três longos e bons anos. Lá aprendi o que é sentir paixão por rádio, por mais que trabalhar em rádio seja uma profissão meio diferente.

Meu primeiro registro em carteira é de lá. Primeiro e único diga-se de passagem. Portanto se alguém souber de algo, por favor, avise a Pri!

Comecei fazendo estágio. Tinha acabado de sair de um trabalho voluntário na Univap TV, onde fiquei um ano editando imagens, fazendo produção e direção de imagens algumas vezes.

Costumo dizer que a Univap TV, que aliás agora é TV Univap, foi uma grande escola. Mesmo sem ganhar um centavo aprendi muita coisa lá. Graças à essa experiência posso dizer que meu nome já rodou em créditos em rede nacional. Afinal editei alguns programas veiculados na Rede Vida de Televisão. Não é uma Globo, eu sei, mas é e foi um começo. Um bom começo eu diria.

Enfim, mas falando de Stereo Vale: comecei como estagiária em 2005. No dia 18 de Fevereiro se eu não me engano eu fiz a entrevista, com o cara que viria a ser, até o presente momento, o melhor chefe do mundo: Elói Moreno, ou se você preferir o cara de blusa verde e barba na foto ao lado, que está junto com Lino Pedrosa, outro dinossauro do rádio e que agora está na Band Vale.

Comecei fazendo produção de comerciais. Sabe os comerciais que você ouve? Pois é, ele não nascem prontos, alguém tem que editar e produzir. Basicamente chamar o locutor, gravar com ele o texto, editar os erros (que geralmente não são poucos) e colocar trilha ou efeitos especiais. Achou fácil? Pois é, um é fácil, mas repare no bloco comercial, preste atenção em quantos comerciais são veiculados. Imagine dez comerciais chegando pra ontem na sua mesa?

Fora essa parte de produção dos comerciais, também tinha algumas coisas da programação. Em muitas emissoras a programação da madrugada é gravada e em algumas, a rádio fica no "automático" durante esse período, Aí é que está: pra ficar tudo certinho alguém tem que montar, isto é, colocar na exata sequência música, vinheta, comercial, vinhetas, pontes, enfim, tudo do jeitinho que você ouve. Imagina isso num final de semana: montar madrugadas da sexta, sábado, domingo E segunda! Não é complicado, mas é algo que requer no mínimo prática.

No começo eu ainda catalogava Cds.

Passava tardes na discoteca da rádio cadastrando inúmeros Cds. Incluindo informações sobre ano, gravadora, faixas, se era single, se era álbum, coisas assim, parte do meu conhecimento sobre música vem dessa época, dos tempos em que passava minhas tardes isoladas no meios dos milhares discos de vinil, como se pode ver na foto ao lado:

 

Foi também por causa da rádio que acabei mudando de horário na faculdade, indo estudar à noite. Foi também nessa época que comecei a beber cerveja, frequentar barzinhos e socializar. Idas ao Habib's se tornaram constantes após as aulas. Graças a Stereo Vale eu tinha dinheiro. Não era muito, é fato, mas era o suficiente. Posso afirmar que nunca ganhei bem, isto se o assunto tratado for apenas $dinheiro$, mas se for pra contar outros benefícios, ah! não posso reclamar. Na rádio eu trabalhava por prazer. Trabalhava em troca de sorrisos, trabalhava conversando e gargalhando com pessoas que talvez eu nunca esqueça. Seja pelas risadas ou pelas fofocas. Pessoas legais e outras nem tanto. Nomes como Elói Moreno, Jocilene, Aline, Maristela, Simone, Anizio, Michele, Míriam, Lino Pedrosa, Marcos Rocha, Gilson Moraes, Miller (também conhecido como Millerzinho), Carlos França, Zé Márcio, Stephano, Cristina, Geter, Paulinho, Silvana, Carlinhos, Speedy, Dona Benê, Angelina, e até mesmo outros como Shirley Souza, Fabrício, Maristela, Simone, Marcelo Correa não fariam parte de um pedaço da minha vida. Até uma "pseudo-filha" eu ganhei enquanto trabalhava lá. Boas amizades. Algumas que duram até hoje, como a Sil, o Pedro Alberto, que acabei descobrindo é meu irmão gêmeo e o Carlinhos.

Fora outros benefícios como baladas na faixa, cinema na faixa, estoque de camisetas suficiente para montar um time de futebol com todos os reservas, shows na faixa: inclua em shows a Gravação do DVD da Ivete no Maracanã, vários shows dela, shows como de Chiclete com Banana, Babado Novo, Edu Ribeiro, Capital Inicial, Jeito Pivete Moleque, Inimigos da HP, Jammil e Uma Noites, entre outros mais que não vou lembrar.

Ah sem contar também o quesito "excursão", onde além de me divertir

no Hopi Hari, no Playcenter, no Skol Beats eu ganhei muitos amigos entre os ouvintes da rádio que participaram das promoções para as Caravanas Stereo Vale. Numa dessas conheci gente com a Aline, o namorado dela, a Cinthia Caetano, a Ismênia e o Marcelo, o Sérgio, Enfim uma galera bacana com quem às vezes eu ainda mantenho contato.

Na Stereo Vale também cresci como profissional. Aprendi o significado de trabalhar em equipe. Reconhecer um time! Entender que várias pessoas juntas nem sempre são um time, uma equipe. Afinal um time tem uma meta em comum, ao contrário de um grupo de pessoas reunidas. Ali aprendi a lidar com o "ego estrela" e a necessidade de ser mais que os outros de alguns. Aprendi que fofoca no ambiente trabalho é sempre prejudicial. E aprendi também que o correto é sempre correto, nunca o errado ou o duvidoso, como disse Caco Barcellos em seu livro "O Abusado".

Aliás, a Stereo Vale pagou mais que isso, Mais que salário e mais que amigos: Pagou minha formatura, meu dia de princesa, afinal você acha que tirei dinheiro de onde para pagar, o que talvez tenha sido a minha melhor festa? Foi com o dinheiro conquistado lá que paguei minha festa de formatura, que rolou em março de 2007. Talvez tenha sido o dia em que eu tenha ficado mais bonita, não porque estava toda arrumada e trajando um lindo tomara-que-caia longo, mas porque minha alma estava em festa. E eu me senti realizada por poder gritar que a faculdade havia então acabado, que a partir dali eu era Jornalista. Por mais que ainda hoje eu morra de saudade de ter minhas noites ocupadas, seja com professores e aulas legais ou com os amigos foi bom chegar ao fim e foi bom festejar.

Com o fim da faculdade, meu contrato de estágio também chegou ao final. Fui efetivada como Operadora de Áudio. Apesar de que na prática, eu cuidava de uma parte da atualização do site e de alguns conteúdos como newsletters e emails marketing. Depois de um tempo, com a saída de alguns funcionários, comecei a ir pro ar também. Em Janeiro de 2007 comecei a apresentar o Eu Que Sei.Com junto com Gilson Moraes, esse cara aí da foto e que agora dá o ar da graça na 89fm  em São Paulo.

Com a ida do Gil pra São Paulo tivemos que arranjar outro locutor para o horário. É aí que entra Sr. Miller. Eu e o Miller nos entrosamos de primeira. O Eu Que Sei se tornou um programa ainda mais interativo, começamos a receber mais e-mails, mais telefonemas  e acho que ficamos mais engraçados também. O Miller sempre teve idéias geniais, começamos a produzir melhor o programa, nessa época é que surgiram aberturas inusitadas para o Eu Que Sei como o dia em que "sobrevoei" São José de helicóptero. Fiquei mais de um ano à frente do Eu Que Sei. Além de apresentar também era responsável pela produção do programa, agendar entrevistados e selecionar os temas abordados. Numa dessas que entrevistei a nadadora Fabíola Molina.

Meu primeiro registro como Jornalista também pertence a Stereo Vale. Com a criação de um jornal matutino e a minha situação apresentando o programa ao meio-dia, fui registrada então como jornalista. Passei a fazer reportagens e entrevistas também para o Jornal Stereo Vale que era ancorado por Jovana Bubniak.

Com a estabilidade e respeito adquiridos, afinal eu era recém-formada e já estava num lugar almejado por gente com muitos mais anos de carreira, resolvi iniciar minha pós graduação na Cásper Líbero, em São Paulo, agora no começo de 2008.

Carreira perfeita e estável. O dinheiro não era muito, mas era suficiente para minhas baladas, minhas aulas de violão e meus estudos, tudo bem que meu pai me ajudou e continua ajudando com a pós, já que meu salário nunca foi suficiente para pagar esse passo a mais que resolvi dar. Mas tudo que é bom acaba. Em Abril desse ano a Stereo Vale foi adquirida por outro grupo de comunicação, um grupo maior.

A grande maioria dos funcionários foram demitidos. Gente com 25 anos de rádio dispensada e entre esses eu.

Hoje bate saudade. Uma imensa saudade. Maior do que este post que está super extenso para o padrão deste blog. Mas é inegável que sinto falta de falar na "caixinha mágica". De responder emails de gente que nunca vi na vida, mas que tinha um carinho por mim e eu por aqueles que me ouviam. Nunca me achei "fera" no ar. Não sou locutora, mas em um ano aprendi a gostar de uma forma que hoje seria capaz de voltar a apresentar não por dinheiro, mas pelo prazer de estar no ar.

Compartilhe :

9 de agosto de 2008

Sobre Plágio e frutas...

Passei o dia inteiro pensando no que postar.

Eu queria, sei lá, deixar algo aqui registrado, marcar o tempo com palavras. Sabe como é: registro escrito tem mais valor. Vai que depois eu entre para a posteridade?

O grande problema não foi a ausência de idéias. Elas surgiram sim, mas é que sempre que eu sentava pra escrever "pluft" sumiu. Cadê as belezinhas?

Aí durante a tarde resolvi matar uma dúvida: havia algum tempo que estava desconfiada que um blog aí era nada mais nada menos que plágio. E para isso o Google foi fundamental! Nada que uma pesquisa com "aspas" não colocasse fim. E colocou. E fiquei p** da vida!

Parei pra pensar. Me perguntei o que tem na cabeça alguém que copia sem dizer de onde e publica como se fosse de sua autoria.

É revoltante. Dá nojo de gente assim. O pior é saber que não foi a primeira vez. E que não é por não saber, por inocência.

Se fosse um conteúdo relevante, uma notícia, uma informação, tá, vai, até passava. Mas não. Copiaram textos de um diário. Tentaram viver uma vida que não pertencia a esse alguém.

Modos de pensar semelhantes com quem escreveu o texto? Ok, diga que pensa como fulano de tal. E coloca o link. Nada mais gostoso que receber um link de alguém.

Plágio é crime.

Mas falando em link, vou aproveitar para confessar que esta "Goiaba" que vos fala acabou de ficar fã de Mellancia, vale o clique. Até porque uma dieta rica em frutas deixa a vida bem mais saudável. Ou seja faça do consumo de Goiabas e Mellancias um hábito presente no seu dia-a-dia.

6 de agosto de 2008

Sobre a academia e as aulas de Jump Fit

Estou entrando num processo re-educação.

O primeiro passo foi voltar para a academia e consequentemente ficar sem pernas. Não que eu tenha diminuído a medida delas, mas é que eu estava num total estado de sedentarismo, que depois de apenas uma aula de Jump Fit (aquela aula em que todo mundo pula em uma mini cama elástica, com música e exercícios localizados) eu estou com aquelas dores que todo mundo sente quando faz exercícios físicos.

Eu imaginava que iria sentir dores. Só não imagina que tanto.

Dei uma pesquisada por aí e vi que em uma aula, que dura de 45 minutos a uma hora, é possível perder até 500 calorias. Fora que ajuda a combater a danada da celulite.

Agora vou combinar os treinos de condicionamento físico com as aulas de Jump Fit. Vamos ver quanto tempo eu aguento.

Estabeleci algumas metas para o verão 2008/2009. Estar em perfeito condicionamento físico e pegar mais sol. Este ano pretendo ficar com marquinhas de biquíni para exibir por aí.

Não que eu vá começar um culto ao corpo exagerado, na verdade, só quero ficar bem comigo mesma.

No mais tudo na mesma. Exceto as loucas de plantão, viciadas em Prozac que resolvem surtar no MSN comigo. Mas até aí tudo bem, pelo menos assim eu tenho boas risadas garantidas.

2 de agosto de 2008

Bug do SiteMeter: Sites não abrem no Internet Explorer

Já saiu até no site da Wired: Sites que possuem o SiteMeter instalado não estão abrindo no navegador Internet Explorer da Microsoft.

Tudo bem que eu uso o Firefox, e nem tinha notado esse bug até hoje de manhã, quando verifiquei minhas mensagens  do Grupo Blogspot Brasil vi que o Chico dono do Blog do Caminho já tinha alarmado para o problema ontem a noite já.

Segundo o site da Wired o problema parece afetar as versões 5.5, 6.0 e 7.0 do Internet Explorer. Realmente eu tentei acessar o Goiabas hoje de manhã usando o IE 6.0 e apareceu uma mensagem de erro informando que o site não poderia ser carregado e que a operação seria anulada.

Possivelmente esses bugs estão ocorrendo por conta de uma mudança de plataforma, o que poderia ocasionar também o sumiço da imagem no display do contador.

O Usuário Compulsivo deu uma dica legal pra quem está no Grupo do Blogspot: trocar o código, uma vez que o SiteMeter oferece uma opção em JavaScript e outra em HTML.

Outra opção é remover completamente o código do blog.

Se você está perdido no Código HTML é só procurar por este trecho (ou algo parecido) :

<!-- Site Meter --> <script type="text/javascript" src="http://s26.sitemeter.com/js/counter.js?site=

Outra ótima opção é mandar o IE pra bem longe e baixar o Firefox!

Mas acredito que neste momento o problema já está resolvido, afinal voltei o código do SiteMeter aqui no Goiabas para pegar um "print" do erro, mas carregou normalmente.

 

1 de agosto de 2008

Teatros da vida

Vamos por partes:

Teatro: substantivo masculino, edifício onde se representam obras dramáticas, óperas, etc.; a arte de representar ou de compor obras teatrais; colecção das obras dramáticas de um autor, de uma época, de uma nação; literatura dramática; ou em seu sentido figurado: lugar onde se realizou ou realiza algum acontecimento memorável; ilusão; aparência.

Ilusão: substantivo feminino que significa o engano dos sentidos ou da inteligência; errada interpretação de um fato; pensamento quimérico; coisa efêmera; utopia; fantasia;efeito artístico que produz ou procura produzir a impressão da realidade.

Efêmero: adjetivo que dá a qualidade a algo que que dura um só dia; que dura pouco; passageiro; transitório.

Tudo isso não quer dizer que não seja real. Ou talvez eu queira dizer apenas que estou com sono e que não deveria estar digitando essas palavras por aqui a esta hora. Não que seja tarde ou que eu tenha um horário. Ou ainda: talvez eu simplesmente me incomode com o fato de achar que as pessoas criam expectativas em cima de mim, e sinceramente? Eu não costumo corresponder às expectativas por dois motivos: 1-Posso ser (bem) melhor do que você imagina ou 2- Posso ser (bem) pior do que você imagina. Fácil de compreender, não é?

De fato acredito que a vida é uma peça de Teatro. Papéis prontos, designados, Marcação de lugar no palco. Mas lembre-se: um bom ator é aquele que sabe surpreender, que inova dentro do texto que lhe foi entregue. Eu particularmente gosto dos poucos que entendem minhas entrelinhas na hora do espetáculo. Amo quem me entende com um olhar, quem sente comigo coisas que não sei explicar com palavras, quem entende meus "meios olhares"...

Não espere nada de mim. Eu não tenho o hábito de fazer ou até mesmo cumprir promessas, mas as poucas que faço de coração eu cumpro até o fim. Eu sou feita de momentos. E meus momentos podem, ou não, se repetir. Mas geralmente é tudo Efêmero, não porque não tenha importância, mas porque eu sou como um rio: preciso que a água corra, sem se repetir, meu destino já está certo...

Eu só sei chegar ao mar...

Compartilhe :