25 de setembro de 2008

Olhinhos castanhos

Ela solta um "oi" tão empolgado que até o fez duvidar das intenções por trás da palavra tão pequena. Respondeu as breves perguntas e elaborou perguntas apenas por perguntar. Se há interesse? Não se sabe ao certo.

Não é linda, mas é interessante. Do tipo que chama a atenção. Mas é distante e quiçá um pouco tímida. Há quem a ache bonita. E há também quem a ache encantadora. Um pouco dos dois, quem sabe...

Com poucas palavras, não demonstra interesse. Aliás nunca demonstrou. No máximo conseguiu elogiar o perfume usado na ocasião... Ela possui uns olhinhos castanhos pequenos e brilhantes... Sabe se lá o motivo do brilho, talvez pudesse ser a bebida que havia consumido naquela noite. Uma noite saudosa diga-se de passagem.

De tudo o que mais o marcou foram os olhos. Aqueles pequenos olhos castanhos que ansiava em ver de novo. O que intrigava era o brilho daquele olhar: era intenso, era digno de fazer nascer um sorriso à quem observasse com atenção.

Aqueles olhinhos castanhos acompanhavam muito mais coisas. Coisas suficientes para que a saudade brotasse e o desejo de beijar novamente aqueles lábios ardesse novamente no peito.

4 comentários:

  1. DESCULPE:GOSTEI REALMENTE DO SEU BLOG.VOLTAREI SEMPRE.RASGUE O OUTRO(RS).

    ResponderExcluir
  2. olhinhos castanhos arrasam!
    Dou uma porrada em quem diser que é comum, pq até as coisas comuns podem ser estimulante! :)

    ResponderExcluir