13 de janeiro de 2009

Apesar de...

Trecho de algo que estou lendo e que faz sentido. Mais sentido do que se possa imaginar:
— Não poderei ir, Ulisses, não estou bem. Houve uma pausa. Ele afinal
perguntou:
— É fisicamente que você não está bem?
Ela respondeu que não tinha nada físico. Então ele disse:
— Lóri, disse Ulisses, e de repente pareceu grave embora falasse tranqüilo, Lóri: uma das coisas que aprendi é que se deve viver apesar de. Apesar de, se deve comer. Apesar de, se deve amar. Apesar de, se deve morrer. Inclusive muitas vezes é o próprio apesar de que nos empurra para a frente. Foi o apesar de que me deu uma angústia que insatisfeita foi a criadora de minha própria vida. Foi apesar de que parei na rua e fiquei
olhando para você enquanto você esperava um táxi. E desde logo desejando você, esse teu corpo que nem sequer é bonito, mas é o corpo que eu quero. Mas quero inteira, com a alma também. Por isso, não faz mal que você não venha, esperarei quanto tempo for preciso.

Clarice Lispector - Uma aprendizagem ou o livro dos prazeres.

4 comentários:

  1. aaah vc saiu na capricho né ?!
    adorei as coisas que você escreve ;}
    pode me add?
    beijos:*

    ResponderExcluir
  2. Apesar de, se deve comer. Apesar de, se deve amar. Apesar de, se deve morrer. Inclusive muitas vezes é o próprio apesar de que nos empurra para a frente.

    Faz sentido demais tudo isso. E o "apesar de" pra mim é um motivador especial sempre...

    Beijos

    PS: ainda estou trabalhando na header...ahsuahsuahsas

    ResponderExcluir
  3. ' te vi na capricho, amei o seu texto!!

    ResponderExcluir
  4. Olá, tenho um blog de promoções, sorteios, concursos e amostras, dá uma olhadinha.
    http://bahtrilegaltche.blogspot.com

    Bjs

    ResponderExcluir