7 de janeiro de 2009

Falar e fazer

A grande diferença entre falar e fazer é que geralmente quem fala não faz. E quem faz algo geralmente não ouve quem disse. Tudo isso, é lógico, quando analisamos nossa vida sentimental.
Tomar a decisão de esquecer alguém é algo que depende da gente. E que realmente só faz efeito quando é de dentro para fora e não da boca pra fora.
O ruim mesmo é quando você quer ajudar um amigo que agora passa por uma situação bem parecida com algo que você já passou há algum tempo atrás.
Tudo bem que tem horas que a gente sabe que por mais que a gente queira tem pessoas e momentos que são simplesmente inesquecíveis, mas uma coisa é lembrar, é não esquecer e outra bem diferente é sofrer por não ter alguém do lado.
Aí sim a diferença entre falar e fazer é enorme. Mas você ter passado por algo parecido, e por incrível que pareça quando você passou você não ouviu ninguém, e tentar ajudar alguém é algo um tanto quanto difícil. Porque por mais que você diga que só depende do amigo deixar de sofrer até a ficha realmente cair e ver que a decisão é dele, aí vai tempo.
Nessa hora o que resta é ficar por perto e ouvir. Ouvir muito.

6 comentários:

  1. alexandre pope escreveu: "feliz é a inocente vestal! esquecendo o mundo e sendo por ele esquecida. brilho eterno de uma mente sem lembranças, toda prece é ouvida, toda graça se alcança."

    como ainda não inventaram uma tecnologia tipo a do filme "brilho eterno..." é praticamente impossível esquecer alguém que foi tão importante em nossas vidas, mas é sim, possível lembrar dela sem dor. para isso serve o tempo e é claro, evitar contato é essencial!

    ResponderExcluir
  2. Olá ! Adorei seu blog, muito bom mesmo ! (:
    um beijo :*

    ResponderExcluir
  3. Nossa, muito difícil ajudar alguém com relação a esses assuntos. E quando é coma gente? Só o tempo vai curar né?
    :*

    ResponderExcluir
  4. É, acho que é assim mesmo. Você precisa interiorizar seus objetivos em relação à algumas realizações "sentimentais". Apesar da gente não conseguir mandar nos nossos corações, mandamos no nosso pensamento e sem dúvidas, o nosso pensamento não é interferido pelo que falamos, mas sim pelo que interiorizamos. É, acho que ficou meio confuso. Mas mesmo assim, acho que você entendeu o que eu quis dizer, porque foi o mesmo do que você disse.
    ENFIM, gostei do post :)

    PS: o nome do blog, você tirou do filme Tomates Verdes Fritos né? AAAAAAAAAH, ADORO ESSE FILME, juro *-*

    ResponderExcluir
  5. Olá..
    Passeando aqui por links desconexos encontrei o teu e vim conferir..
    Adorei o blog!!!
    Assuntos variados e as vezes até complicados de se falar né.. Como esse aí da experiência sentimental que a gente transferir pra alguém..
    O problema é que às vezes a pessoa tá tão preocupada com o sofrer dela que tá com a cabecinha bloqueada pra entender que voce realmente já sabe a solução pra'quilo tudo..
    Até mais..

    ResponderExcluir
  6. Ixi, tem que ouvir muito MESMO. Até porque tem coisa que a pessoa tem experimentar, tem que viver para aprender. E aí o amigo entra para que a pessoa não passe por tudo sozinha!

    Mas falar é fácil...

    ResponderExcluir