15 de abril de 2009

Viagem

Viajar. Viajar e ir parar no passado. Ter uma experiência à la "De volta para o futuro" e mudar algumas coisas ou deixar tudo exatamente igual?

Acho que eu toparia a experiência, não só de viajar mas de viajar e mudar algumas coisas. Tudo bem que mexer no passado é a certeza de criar um efeito borboleta, que talvez pudesse mudar o meu presente, mas se não tentar, como saber?

Mudaria coisas pequenas: teria beijado escondido muito antes daquele 21 de julho de 2001, teria me libertado de alguns rótulos e sido mais eu mesma. E mudaria coisas de grande valor: teria passado mais tempo com pessoas que não estão mais aqui. Teria conversado muito mais com meu avô, teria dito o quanto eu gostava de assistir TV ao domingos com ele, por mais que ficássemos ali, calados... E também voltaria mais longe e aproveitaria mais o colo da minha mãe e do meu pai, não que eu não os tenha mais, mas só não os tenho como tinha antigamente.

Voltaria pra 2004. Reviveria intensamente um grande amor. Brigaria menos por ciúmes. Em 2005 eu erraria tudo exatamente igual. E diria "eu te amo" da mesma forma como disse. Em 2006 eu choraria menos. Bem menos pra falar a verdade.

Mas se eu pudesse voltar só pra reviver um único momento? Aí nesse caso acho que gostaria de saber como é nascer novamente.

4 comentários:

  1. MEDO de saber como é nascer novamente! hihihihi
    Nossos textos tem alguns pontos em comum. Eu não teria medo de mudar algumas coisas do passado, mesmo sabendo que isso teria conseqüências no presente. Ás vezes é preciso arriscar pra ser feliz!

    www.inkatharsis.blogger.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eu acho que nascer deve doer muito! Não gostaria muito de reviver esse momento... aheueh
    Ah, e sim, sua dica do btemplates foi muito boa, obrigada! Tinha um monte bonitos lá :3 eu que sou enjoada auehuhe

    beijo, querida :*

    PS: e o projeto do blog de conversas alheias, não sai mais? :B

    ResponderExcluir
  3. se tivesse como voltar no tempo, voltaria para 1983, no reveillon. teria impedido meus pais de me procriarem.

    ResponderExcluir
  4. Nossa, lindo, Pri!

    Adorei!

    principalmente esse trecho: Teria conversado muito mais com meu avô, teria dito o quanto eu gostava de assistir TV ao domingos com ele, por mais que ficássemos ali, calados... E também voltaria mais longe e aproveitaria mais o colo da minha mãe e do meu pai, não que eu não os tenha mais, mas só não os tenho como tinha antigamente.

    BjO!

    ResponderExcluir