19 de junho de 2009

Instantâneo

É tanta coisa acontecendo ao mesmo tempo, é tanta decisão que tenho que tomar, são tantas coisas, tantas e tantas...

A única coisa que me traz paz é trabalhar e curtir os amigos. No mais tenho sentido medo, um medo que não é de mim... Afinal eu sempre dei minha cara a tapa, sempre tentei o novo, mesmo me considerando uma pessoa tipicamente tradicional. Sei lá... No fim eu acho que eu tento mudar, penso em mudar, dou ideia pra mudar, mas não mudo.

É estranho me entender como um paradoxo, como dois opostos de uma linha, como coisas distintas e tão próximas ao mesmo tempo. Essa linha tênue é moldável.

Eu vejo possibilidades em cada novo caminho que aparece, em cada nova pessoa que surge ou ressurge. Mas possibilidades nem sempre são fatos. E eu ando precisando de fatos. O fato é que eu não tenho paciência para plantar e esperar colher. Sou instantânea, ou quero resultados rápidos, tão rápidos quanto meus pensamentos.

Acho que maturidade é isso: é saber esperar. Esperar e confiar que vai dar certo. É conhecer o tempo das coisas, por ter passado por situações parecidas, semelhantes.

Talvez por isso as paixões da adolescência sejam tão arrebatadoras: porque são instantâneas, são muito intensas em pouco tempo, e porque talvez elas são fruto da ausência de paciência em esperar por algo mais calmo e talvez maior. E por isso muitas vezes eu digo que eu sou uma pirralha...

Eu me encontro entre o saber que tenho que esperar e o desejo de algo grande. Acho que minha grande busca é por um pouco de paz, por algo que me faça pensar menos e viver mais, por almoços cheios de histórias, telefonemas com notícias bacanas, conversas dentro do carro e música, muita música...

Preciso agir mais, curtir mais, ser mais livre de mim mesma...
Se a meta é pensar e viver um dia de cada vez, devo me preocupar também com o que vão pensar de mim?

Um comentário:

  1. Linda, ja fala em possibilidades e novos caminhos.. a mudanca esta em vc. Ai dentro. Deixe fluir as coisas com mais naturalidade e vai perceber que tudo se torna mais leve. Obrigada pelo almoco. =) ( Meu tc nao coloca acento nenhum, me desculpe ). Beijo grande!!!

    ResponderExcluir