22 de agosto de 2009

O retorno do anjo mau

O Anjo Mau retorna à Terra. Volta à vida, solitário, ainda doente de amor, ainda amando na hora errada. Os amores mudam, a dor permanece.

E é justo quando dói que ele sente que volta a viver. A dor o traz de volta a vida, como a fênix que ressurge das cinzas. É como se o fogo o consumisse por dentro, como se a carne se tornasse ferida viva, latejando, deixando o sangue escorrer do coração ferido de amor.

Cada gota que cai, enche o peito de vida. É como se ocorresse uma transfusão ao contrário, onde a equação realizada se resume em quanto menos sangue mais vida.

O Anjo mau sorri em meio a dor. Disfarça o incomodo sentido, as escaras abertas, sorri para o jogo de Xadrez a sua frente. Encara cada peça como única. Fita por um tempo maior a Rainha. Sorri novamente e nota que sem querer deixou um pouco do sangue escorrer pelo tabuleiro.

Não é a velha ferida de sempre que sangra. É uma nova. E isso o desconcerta.
Atordoado ele se esconde. Envergonhado de seus sentimentos, evita olhar nos olhos alheios.

Até quando? Ninguém sabe.
O Anjo apesar de mau, sempre surpreende.

4 comentários:

  1. adorei o titulo do blog.

    (goiabas ao inves de tomates foi the best)

    voltarei aqui.

    ah, putz, ia esquecendo, ótimo texto!

    beijos, L.

    ResponderExcluir
  2. Pri [desculpa a "intimidade"] A-D-O-R-E-I o texto!!!

    Era o que eu precisava ler para saber que a dor não mata, e sim ensina a viver, e são as dores que nos ensinam a ser mais humanos e consequentemente tirar proveito de todas as sensações e sentidos que por nossa vida passam!

    Sem classificações positivas ou negativas, as dores e os pesares são neutros, porque o certo e o errado não existem!

    Beeeeijos! ^^

    ResponderExcluir
  3. Obrigada por ter me respondido a minha dúvida de como é particepar do TDB. Me animei, vou tentar ano que vem. Você acha que eu tenho uma mínima chance?
    Aah! Tem selinho lá no blog. Já viu?
    Adorei o título (+1)
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Ai, ai, que saudade de passar por aqui!
    Ver seus textos... Sempre tão intensos.

    Adoro vc, menina!

    Um beijo imenso!

    ResponderExcluir