15 de fevereiro de 2010

Bilhetes que eu nunca entreguei

A paz que você me traz não está escrita em lugar algum. É só a lembrança do teu sorriso vir a tona que junto emerge um sorriso bobo aqui também.

Nenhum comentário:

Postar um comentário