3 de junho de 2010

Sunset

É de tarde e a solidão invade o quarto junto com os últimos raios de sol do dia.
Conto os minutos para que a cama me abrace novamente e eu volte a sonhar com os teus beijos, com os nossos beijos.
Verde, vermelho, não importa, a vida contigo não é preto-e-branco.

Levo no olhar um sorriso teu.
Na alma, o teu cheiro. Lembranças que insistem em rondar a minha cabeça.
Desejos.

Lentamente a noite vai chegando e se acomodando, a escuridão e o frio pedem o calor dos corpos.

Distância.
Mensagens. Eu ainda te sinto aqui comigo.

Um comentário:

  1. Fazia tempos que não passava por aqui, Priscila, mas vejo que tem mantido o nível dos posts. Não poderia ser diferente apesar de te conhecer apenas por meio das palavras. Beijo grande para você e bom fim de semana (apesar de amanhã ainda ser sexta, né?)

    ResponderExcluir