16 de novembro de 2010

assim não

Não gosto
da sua mania
de escrever
assim.

Parece
que você pensa
em cada frase
e para.

Não gosto dos erros de português que são tão evidentes.
Não gosto de tantas e tantas coisas. Não gosto das lembranças que remetem-me a teu nome, Cecília.

Nenhum comentário:

Postar um comentário