19 de dezembro de 2010

Paixão

Eu tenho uma necessidade quase que diária de me apaixonar. Chega a ser doença esse desejo de querer sentir as maçãs ruborizando levemente, sentir aquele calor queimando dentro do peito...
Olho e me apaixono. Uma, duas, várias vezes ao dia. Quero suspirar pelos cantos, esbanjar sorrisos bobos. Eu preciso me apaixonar de novo e novamente a cada meia hora. Me apaixono por sorrisos, por fotos, pela mesma pessoa, por várias pessoas, pela criança bonita, pela criança simpática, pelo olhar atraente. Pelo aroma do café.
Me apaixono pela vida. Do jeito que a vida é.
É meu vício essa coisa de sentir as mãos transpirando nervosismo. É um vício, ecoa a frase pelo quarto.


p.s: geraldo, não tenho seu e-mail

6 comentários:

  1. Se apaixonar por si mesmo, pelas pessoas ao seu redor, pela vida e pelas pequenas coisas é mais que uma virtude. Se apaixonar é um dom que nasce conosco, é algo indispensável à felicidade. Me apaixonei pela sua postagem. :)

    ResponderExcluir
  2. Como acima falaram, o texto é lindo e também me apaixonei, até por você =)
    Saudades, Vic.

    ResponderExcluir
  3. preciso aprender a ser como você, eu nos últimos anos passei a ser o exato contrário disso

    e de fato: texto lindo.
    se cuida pri :*

    ResponderExcluir
  4. Ah o amor...puro gliter em pó de vidro!

    Email-me Thaisveronica85@hotmail.com

    bjo

    ResponderExcluir
  5. Muito bom, desce pela garganta como vinho

    ResponderExcluir