19 de outubro de 2011

Casulo

Sempre querer mais, sempre pedir demais. Insaciável. Insolúvel. Palavras que se misturam pra representar um sentimento que não consigo dizer. É uma sede, uma vontade, um desejo. É uma força violenta que guardo dentro de mim, como se meu casulo estivesse apertado. Como crescer sem ter que explodir tudo ao meu redor? Como caminhar com passos lentos quando a minha pressa de viver é latente, tão latente que machuca. Eu quero mais. Quero beijos, sorrisos, olhares, mais chuva. Quero quebrar esse hiato, preencher esse vazio de uma vez por todas.

2 comentários: