19 de janeiro de 2012

Saudade mais uma vez

Hoje é um daqueles dias em que a saudade resolveu apertar novamente.
Sentir saudade de alguém que está longe dói, mas não é nada perto da saudade de alguém que eu sei que não vou ver mais.

Aí as lagrimas escorrem junto com as lembranças.
Não sei se fico triste ou feliz. Triste porque sei que não terei mais lembranças, mais conversas, mais coisas pra dividir. Triste porque sei que eu não disse tudo o que eu queria dizer, não disse o quanto eu me importava. E feliz porque tive a oportunidade de fazer parte de alguma forma da vida, feliz porque tenho ótimos momentos compartilhados, feliz por ter contado com a amizade.

Hoje a saudade bateu de novo. Bateu forte.
E me fez pensar novamente o quanto tudo isso, às vezes, parece uma brincadeira.
Na real, eu fico esperando pelo momento em que vão dizer: ei, calma, foi só uma brincadeira (de mal gosto), a Mari tá aqui ó, vivinha da silva.

Dizem que os bons morrem jovens ou morrem dormindo. Quero continuar acreditando nisso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário