25 de maio de 2014

Sementes

São tantas coisas que passam pela cabeça por esses dias, que até o corpo fica cansado.
Acho que a garganta fechada, essa indisposição é reflexo de coisas que por tempos venho acumulando.
Coisas de anos que eu não consigo lidar, não consigo expor.

Há um vazio e ele não é preenchido nem por nada nem por ninguém.
Nessas horas prefiro me jogar no trabalho. Fico mais feliz assim.

Uma relação não deve requerer esforço pra se ver. Quando passa a ser obrigação e não prazer é porque há algo errado. E isso vale pra tudo na vida.

Eu sou uma palhaça, faço todos darem risadas, conto minhas piadas bobas e sem sentido, mas no fundo, bem no fundo, sou uma pessoa séria que sabe dos próprios compromissos e que adora mostrar trabalho.
Escondo de alguma forma minha inteligência. Me faço de boba, prefiro escutar.
E assim vou vivendo.

Se tem algo que aprendi é que gente grande não tem tempo pra chorar um coração partido.
Eu tenho tantas dúvidas. Tantas. E tanta saudade de quando eu era apenas uma criança e que meus pais tomavam decisões por mim.
Jamais vou esquecer do episódio do meu quase primeiro beijo. É... Quase. Quase porque a criança aqui foi pedir permissão pra mãe pra "ficar" com o fulano.

Fui apaixonada pelo Rafael durante muito tempo. E quando um dia quase rolou, pedi pra minha mãe e ela não deixou, eu obediente que sou não fiz nada. Por conta dessa meu primeiro beijo só foi rolar três anos depois.

Não busco permissões.
Só não quero mais ter que correr atrás das coisas.
Serenar. Esperar. Amadurecer.

Até quando? Acho que está na hora da minha vida florir e eu não faço ideia do que plantei.
Será que você pode me ajudar?

2 comentários:

  1. Me sinto como você, temos oitos anos de diferença e tens a idade da minha irmã (quase) balzaquiana... Te acompanho pelo mundo blogueiro faz anos e sim, até o amadurecimento é complexo e faz nós nos perdemos, mas é a vida Pri... Siga com a convicção que a melhor ajuda vem de você e não das pessoas!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma sensação diferente essa de amadurecer.

      Excluir