5 de setembro de 2016

Uma forma de registrar pequenos momentos

De alguma forma eu precisava registrar isso em algum lugar. De alguma forma a música me tocou.
De alguma forma eu sei que aqui é um dos meus lugares seguros. De alguma forma eu sei que você não passa por aqui.
De todas as formas: eu te amo.


Como eu gostaria que você soubesse
O quanto eu te quero
E o que eu faria pra te manter feliz

Te quero outra vez como te quis
Sempre que a lua vai ao céu
Fico sonhando acordado conversando com você
Te imaginando do meu lado
Preciso lhe contar minha paixão
Preciso ocupar seu coração
Preciso lhe contar minha paixão
Preciso ocupar seu coração

Sei que amar faz penar
Tento encontrar um caminho pra te aniar
Protejo este amor pra ser só teu
Receito este amor maior que eu
Protejo este amor pra ser só teu
Receito este amor maior que eu

Me desenhei pra você
Te tatuei em mim
Me desenhei pra você
Te tatuei em mim

Meu amor tem nome e é uma fêmea
Seus faróis enxergam o alto
Seus transformadores dons inspiram e festejam o bem
E eu, louco em mim
Só desejo tempo para permanecer em sua festa
E amá-la de forma que ela perceba
E eu não precise jurar
Esse sentimento me envaidece
Saio por aí e dá vontade de gritar seu nome ao infinito
Mas não conto pra ninguém
Ela pode sentir o meu melhor
E isso basta no meu repertório de felicidades
Como as pérolas radiantes que a envolvem
Quero voltar aos sedosos braços dela
E dizer te amo, como da primeira vez

Dois amores, dois grudados
Um abraço entregados
Em carinhos que desejam não ter fim
Me desenhei pra você
Te tatuei em mim
Me desenhei pra você
Te tatuei em mim
Em mim

Nenhum comentário:

Postar um comentário