21 de março de 2017

Sobre o universo esfregando a sua existência na minha cara

Tá foda.
Tá bem foda. Eu acordo bem e vou trabalhar.
Perdi quatrocentos reais essa semana.

Estou tentando manter o bom humor, mesmo com tudo correndo contra.
Uma colega de trabalho me chama para mostrar as meias. Adivinha qual a estampa das meias? Um panda. Um maldito panda. De quem eu lembro?
Saio para dar uma volta no shopping, passo em frente a uma casa de eletro eletrônicos, está tocando Chainsmokers, de quem eu lembro?
Eu volto pro trabalho. Um dos meninos está no facebook, qual o post que está na timeline dele? Um gif daquele desenho dos Ursos. Mais uma vez o panda aparece na minha frente.

Eu sinto tanta raiva de mim. Tanta raiva. Raiva porque eu ainda gosto. Porque eu espero você dizer "Volta, vamos tentar de novo".
Acho que você nunca teve noção do quanto você me fez feliz. Não que eu não fosse antes, mas você me muito mais feliz. Eu era a mulher mais feliz do mundo.

Acabou?
Acabou. Mas tem tanta coisa aqui guardada. Sabe o que me dá mais raiva? É que eu simplesmente não consigo te odiar. Nem um pouco. Nem um pouquinho sequer.
A raiva que eu sinto é de mim. Porque eu não consigo te deletar da memória e o universo faz questão de esfregar fragmentos da sua existência.
Você é a pessoa mais idiota com quem eu já me relacionei. Idiota porque você gosta(va?) de mim e ainda assim você desistiu.
Mas era(é!) a idiota que eu amo. Eu ainda te amo. Muito. Mesmo.

Agora eu to aqui. 8 minutos me separam de uma "data especial". Tô longe de casa, da família, dos amigos. E a unica pessoa de quem eu realmente sinto falta é de você.

19 de março de 2017

Sonhos

Hoje é mais um daqueles dias em que estou rezando pra bater a cabeça e ter uma amnésia.
Desde ontem a cabeça não para de pensar em você. Um segundo sequer.
Sonhei que você estava namorando com outra pessoa. Outra mulher.
Acordei com raiva. Raiva porque minha cabeça vive me sabotando. Acordei mal com a ideia de sequer imaginar que você um dia possa sentir por outro alguém o que você disse que sentia por mim.

Maldito inferno astral.
As coisas por aqui estão indo. Hoje perdi minhas notas fiscais que precisaria apresentar para reembolso.
Ganhei um feedback morno.

Eu preciso de férias.
Nessas horas eu sinto saudades do tempo em que estive em SP. Por que ali havia você. E você fez tudo valer a pena.
Como você consegue ser tão idiota, hein?
Eu passaria pelo inferno pra ficar com você. Eu quis ficar com você pro resto dos meus dias. Eu te dei meus sonhos, meus planos, minha vida. Te dei meu amor. Minha melhor parte. Eu sou uma pessoa incrível, e você sabe disso, porque você me conheceu na parte mais íntima. Nunca tive segredos com você.

Eu continuo olhando o celular. Esperando uma mensagem tua. Um sinal de vida. Um "E aí, você tá bem?" Mas eu sei que você não vai fazer isso, porque você acha que assim é melhor. Só que em momento algum você perguntou o que eu acho melhor.
Eu sou egoísta? Bastante. Da mesma forma que você é covarde.

Como alguém diz que ama e não quer ficar junto?
Eu não sou mais criança. Nem você. Somos duas pessoas adultas capazes de tomar decisões.
E você tomou as tuas: Você desistiu de mim.
É uma bosta eu desejar que você acorde pra vida e corra atrás disso. Porque se tem alguém que conseguiria mudar tudo isso, esse alguém é você.
Enquanto isso eu sigo engolindo meu ódio.

Eu só precisava de um pote de doce de leite. Não pelo pote. Mas por você tentando cuidar de mim.
Ou de chegar e ver minhas flores favoritas.

Continuo na tentativa de tentar te esquecer.
Sabe quando eu dizia: você é um sonho. Eu estava certa. Estava bom demais pra ser verdade. Era bom demais pra durar. Era perfeito demais pra existir.

Dos dias que te odeio

Daqueles dias em que eu passo o dia inteiro me xingando porque eu ainda lembro de você.
Cara, você sabe o quanto é foda?
Você é uma idiota por ter desistido.

Eu vou fazer qualquer coisa e eu sempre lembro de você.
Me sinto muito idiota. A pessoa mais babaca do Universo. Porque eu me envolvi...
Eu to aqui, chorando. Mas até aí normal, você não vai se importar mesmo.

Eu queria que você soubesse a merda que você fez, que corresse atrás do prejuízo, mas você é idiota e eu sei que você não vai fazer isso.

Te odeio por ter desistido de mim.
Muito.

10 de março de 2017

O universo conspirando

O universo não para de te esfregar na minha cara: adivinha de quem tem show hoje aqui em São José?
Esteban.

Eu até tento esquecer, mas ó, dá não.
Me faça o favor: vem tentar de novo. Porque te esquecer ou deixar de te amar é simplesmente impossível.

Cartas não entregues

Um daqueles dias pra chorar de saudade.
Eu não entendo você não querer tentar de novo.
Eu daria tudo por outra chance, não por mim, nem por você, mas por nós. Porque, enquanto juntas, acho que fomos nossas melhores versões.
A gente pode se melhorar tanto, tanto, mas tanto.

Ontem por um instante sonhei em passar um feriado com você. Viajar. Sumir do mundo.
Hoje o Daily Mix do Spotify tá naquelas de jogar na minha cara a falta que você me faz.
Aliás, música é o ponto onde eu mais sinto sua falta. Junto da melodia vem o teu cheiro na minha cabeça. E especialmente quando o teu cheiro se misturava ao meu.

Em todas as minhas entrelinhas eu tô dizendo: Volta. Vem cá, vamos tentar de novo. Mas você parece não entender.

Quando eu disse que estou praticamente namorando não foi em tom de ameaça, só estou me permitindo ter uma boa companhia. Jogo aberto.
É óbvio que se eu pudesse escolher eu escolheria você, mas você não quer ser uma escolha.

Às vezes eu ainda acredito que vou acabar casando com você.

9 de março de 2017

Carinhoso



Ah se tu soubesses como sou tão carinhosa
E o muito, muito que te quero
E como é sincero o meu amor
Eu sei que tu não fugirias mais de mim

Vem, vem, vem, vem
Vem sentir o calor dos lábios meus a procura dos teus

Se você soubesse o quanto essas coisas simples como ontem me fazem feliz, acho que você me encheria de coisas simples.
Não é sobre voltar.
Eu não quero voltar, porque voltar significa regredir, significa ser como era antes. Acho que a gente mudou um pouco nesses quase dez meses.
Eu continuo te achando uma idiota por ainda não ter corrido atrás do prejuízo. É. Eu disse outra vez: por que você precisa ser igual a todo mundo e só dar valor quando realmente perder?

O sorriso bobo que você me causa é maior do que tudo.
Eu sei que pra você muita coisa deve doer, mas não vou me intrometer, estou aqui. Eu ainda estou aqui.
Eu ainda amo.