2 de maio de 2017

Pós terapia

Deixei a terapia rezando pra que ela tivesse uma iluminação divina e resolvesse me ligar.

Resolvi parar de trata-la por você como se ela ainda lembrasse do meu blog, como se eu escrevesse cartas ou deixasse recados.

Hoje foi um dia ok. Consegui vencer a ansiedade e sair de casa.
Ando tendo crises de novo. Por isso tenho bebido mais do que o de costume.
Eu tenho conseguido colocar a cabeça em ordem. O que está ruim é a sensação de falta de ar, mas eu vou vencer isso também.

Eu quero tanto ouvir aquela voz novamente. Tanto, tanto, mas tanto.
Sinto falta da conversa. Sinto que desde a mensagem enorme que ela me enviou ela se esconde de mim, como se tivesse se arrependido. Sinceramente? A única coisa que me incomoda é a ausência.

No mais não estou com 5 mil perguntas na cabeça sobre a bendita mensagem.
Aliás, estou bem ok com isso.

Eu nunca duvidei do amor, nem do meu nem do dela.
Mas não quero falar sobre isso.

Eu só queria realmente uma ligação despretensiosa. Só pra ouvir um "E aí, tudo bem?"

Nenhum comentário:

Postar um comentário